top of page

O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), constitui componente curricular de caráter obrigatório no curso de Psicologia, realizado no formato “Monografia”, com tema selacionado à Psicologia. É desenvolvido em consonância com as diretrizes da própria Instituição e institutos normativos legais, realizado sob orientação docente, e com carga horária total de 160 (cento e sessenta) horas, divididas em duas Unidades Curriculares (UCs), TCC - I (60 horas) e TCC - II (120 horas), sendo a primeira oferecida no oitavo semestre, e a segunda no nono semestre do curso.

Em breve.

O Projeto Pedagógico do Curso de Psicologia considera as diversas atividades, como estágios (básico, específicos e extracurriculares), projetos de extensão, de pesquisa e de monitoria como espaços de aprendizagem e de vivência nas áreas de atuação da Psicologia. Um pré-requisito fundamental às práticas citadas é que as mesmas sejam acompanhadas e supervisionadas por professores da Instituição. O Curso de Psicologia da FCRN, a partir de seu quadro de docentes e da sua estrutura curricular, direciona o olhar para diversas áreas de atuação do Psicólogo, dentre elas destacam- se:


• Psicologia Escolar/Educacional O psicólogo escolar/educacional atua no âmbito da educação, realizando pesquisas, diagnóstico e intervenção em grupo e individualmente. Sua atuação envolve todos os segmentos do sistema educacional que participam do processo ensino-aprendizagem. Nessa tarefa, considera as características do corpo docente e discente, do currículo, das normas da instituição, do material didático e demais elementos do sistema. Em conjunto com a equipe, colabora como corpo docente e técnico, na elaboração, implantação, avaliação e reformulação de currículos, de projetos pedagógicos, de políticas educacionais e no desenvolvimento de novos procedimentos educacionais que atendam às demandas de cada realidade. Além disso, analisa as características da pessoa com deficiência e com necessidades educacionais especiais para orientar a aplicação de programas especiais de ensino. No âmbito administrativo, contribui na análise e na intervenção do clima educacional, buscando melhor funcionamento do sistema que resultará na realização dos objetivos educacionais.


• Psicologia Clínica e da Saúde O psicólogo clínico e da saúde formado pela FCRN atua na área da saúde em diferentes contextos (institucionais e não-institucionais), mediante práticas que visam minimizar o sofrimento humano e contribuir para a maior qualidade de vida. Essa atuação se dá nos planos individual, grupal e institucional, na promoção à saúde por meio de perspectivas preventivas, principalmente pela educação, e curativas. O profissional dessa área atua nas tarefas de estudo, diagnóstico e acompanhamento de pessoas em situações de crise, quadros psicopatológicos e outros, por meio de métodos e instrumentos psicológicos consagrados. Pode desenvolver atendimentos terapêuticos em modalidades tais como psicoterapia e aconselhamento individual, de grupo, de casal e familiar, conforme as orientações teóricas e metodológicas mais focalizadas durante a sua formação básica e complementar. Também pode se dedicar à psicoprofilaxia, psicoterapia lúdica, psicomotora, arte terapia, escuta psicológica, terapia breve, aconselhamento psicológico, consultoria, interconsultoria, dentre outras atividades mais específicas. Atuam em clínicas, unidades básicas de saúde, hospitais, ambulatórios, equipamentos da rede de saúde pública e espaços não-institucionalizados, colaborando junto à equipe profissional na identificação e no controle dos fatores emocionais que ameaçam ou que prejudicam a saúde do indivíduo. Pode atuar diretamente com os pacientes e junto às suas famílias, assim como indiretamente através de intervenções na conduta da equipe profissional. Sensibiliza autarquias, políticos, técnicos de saúde e os meios de comunicação social para os aspectos psicológicos da saúde e do desenvolvimento humano. Contribui no desenvolvimento de políticas e programas de saúde e outros de caráter preventivo e na elaboração e implementação de políticas de saúde.


• Psicologia do Trabalho e das Organizações O psicólogo social do trabalho e das organizações atua em atividades relacionadas à análise e ao desenvolvimento organizacionais, à ação humana nas organizações, ao desenvolvimento de equipes, à consultoria organizacional, à seleção, acompanhamento e desenvolvimento de pessoal, ao estudo das condições de trabalho e à intervenção orientada para a saúde do trabalhador. Desenvolve programas e projetos na área de saúde mental do trabalhador, visando à promoção de bem-estar no trabalho. Atua junto à equipe profissional, em atividades preventivas e de reabilitação, subsidiando-as quanto aos aspectos psicossociais. Atua como consultor interno/externo, contribuindo para o aprimoramento das relações de trabalho, mediante ações que facilitem processos de grupo nas organizações. Elabora, executa e avalia, em equipe multidisciplinar, programas de desenvolvimento de recursos humanos. Intervém em conflitos e tensões gerados na relação capital-trabalho. 


• Psicologia Social e Comunitária O psicólogo social e comunitário analisa o contexto em que atua profissionalmente em suas dimensões social, institucional, organizacional e comunitária, explicitando a dinâmica das interações entre os seus agentes sociais. Estuda e avalia seu campo de atuação e seus desafios contemporâneos, particularmente os do Brasil e América Latina. Realiza atividades variadas tais como diagnósticos, intervenções e avaliações de processos psicossociais, visando à promoção do desenvolvimento humano e social, da qualidade de vida dos indivíduos, grupos, organizações, coletividades e movimentos sociais, em diferentes níveis de intervenção, de caráter preventivo e/ou pedagógico, considerando as características dos fenômenos e dos problemas psicossociais com os quais se depara, contribuindo para o desenvolvimento, promoção e autonomia das pessoas e das comunidades. Realiza estudos que ajudam na reformulação e construção de políticas públicas e intervenções voltadas para as demandas sociais da contemporaneidade.


• Psicologia Jurídica Atua no âmbito da Justiça, colaborando no planejamento e na execução de políticas de cidadania, direitos humanos e prevenção da violência, centrando sua atuação na orientação para juristas, além de contribuir para a formulação, a revisão e a interpretação das leis. Atua como perito judicial nas varas cíveis, criminais, justiça do trabalho, da família, da criança e do adolescente. Participa na elaboração e execução de programas socioeducativos para crianças e jovens em conflito com a lei.

O objetivo geral do Curso de Psicologia da FCRN é o de formar psicólogos a partir da compreensão da natureza dos fenômenos psicológicos e dos comportamentos de sujeitos e grupos em sua história pessoal, familiar e social, possibilitando a atuação profissional com competências e habilidades para a atenção à saúde, tomada de decisões, comunicação, liderança e educação permanente.

· Processo seletivo (vestibular)

· Transferência Externa e Interna

· Exame Nacional do Ensino Médio – ENEM

· Portador de diploma

· Financiamento Estudantil – Fies

• Horário de funcionamento: Matutino e noturno

• Vagas: 150 vagas anuais;

• Tempo de integralização: 10 (dez) semestres, 5 anos e máxima de 8 (oito) anos. Ao entrar no Curso, já no primeiro semestre, os alunos optam por cursar a formação complementar de Professor de Psicologia;

• Carga horária: 4000 - Bacharelado + 1000 Licenciatura


Coordenadora: Dra. Kalyana Cristina Fernandes de Queiroz

Contato: psicologia@catolicadorn.com.br


Conceito de Curso (CC): 5 (conceito máximo no MEC)

Psicologia

Graduação | 10 semestres | Matutino e Noturno

Ao desenvolver as competências e habilidades, espera-se que o psicólogo, ao ser formado, compreenda largamente as naturezas ético-política, técnica e estética de sua profissão: éticopolítica porque exerce grande responsabilidade junto ao processo de diálogo social, com grandes implicações intrínsecas, que vão desde o exercício das noções mais diversas de cidadania até a manifestação dos desejos mais profundos da humanidade; técnica porque está diante da necessidade do domínio das novas tecnologias da informação, do uso do instrumental linguístico e das técnicas de captação, processamento e difusão de mensagens, necessidades básicas para uma comunicação clara, concisa e eficiente; estética por estar diante da exigência criativa e inovadora para a elaboração de novos formatos, de novos conceitos e, ainda, na adaptação de novos paradigmas no mundo contemporâneo.

Fale conosco

Whatsapp da UniCatólica do RN
bottom of page